Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Colares, Início do Século XX.

por Nuno Saraiva, em 27.10.13

 

Esta não é difícil de perceber onde estamos.

 

:)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:10

Rua da Abreja ou Rua da Republica parte II

por Nuno Saraiva, em 16.10.13

Ontem, ao iniciarum post recorrendo à astrologia e terminar o mesmo identificando-me como teimoso, já previa que tivesse de aqui vir escrever este post que estão a ler.

 

Em suma, o Nuno Moreira colocou, anteontem, esta foto no seu mural do Facebook. (Na realidade acho que faria mais sentido colocar no seu blog, menos efémero que aquela rede social).

 

 

Tal como escrevi ontem, deu-me a imediata sensação de ser a parte de cima da Rua da Abreja, não obstante já lá haver a referência à Rua da República.

 

Anteontem à noite fui ler o que dizia no Livro da Banda de Colares sobre a Rua da Abreja e de manhã tirei foto do ponto de vista que me parecia ser o do desenho.

 

 

Ontem à tarde o Nuno Moreira tirou uma foto da Rua da República e colocou no seu blog.

 

 

 

Há alguns contras a imagem ser a Rua da Abreja:

Mesmo sem a casa grande, o terreno da quinta do Matias e da Prezinha não seria tão grande como o desenho mostra. Na República, o monte também não parece tão grande, mas será ilusão de ótica, dado que as casas são maiores.

 

No livro da Banda, o Sr. Caruna relata como ponto de interesse o armazém com diversas utilizações, o moinho e depois o mercado. A ser a Rua da Abreja, teria de se ter deitado uma casa abaixo e ter feito lá o mercado, o que parece pouco provável, tem mais lógica ter evoluído para o que é hoje a Rua da República.

 

Por outro lado, as duas primeiras casas parecem estar em ruínas, o que levou a Aurora Baptista a sugerir que estaríamos pouco tempo depois do grande terramoto de Lisboa. Aí já poderia ter havido a demolição das casas.

 

A ser a Rua da Abreja, o edifício da direita seria a entrada da quinta que lá existe, mas a imagem sugere que era um sítio público. Poderia, de facto, ser uma passagem de água, um mina de água mesmo no chão; e em 1890 ter sido construído o chafariz.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:55

Rua da Abreja ou Rua da Republica?

por Nuno Saraiva, em 15.10.13

Dizem os crentes de determinada área do saber que os nativos do signo de Carneiro, são persistentes e pessoas de iniciativa. Por outro lado pode dizer-se que são um bocado teimosos também.

 

Eu entrei para as lições da Banda em 1987, e todos os dias subia a rua da Abreja. Quando vi esta imagem abaixo, no Facebook do Nuno Moreira, pensei logo, isto é a Rua da Abreja.

 

Depois o Nuno Moreira tentou-me convencer que era a Rua da Républica.

 

Neste momento, estou em crer que será efectivamente a Rua da Abreja. A Quinta do Sr. Matias, não pode ter aparecido mais tarde, um monte tão alto. Aliás, acho que o monte que se vê, será a quinta do Matias e a quinta da Prezinha. 

 

Para ser a Rua da Républica, à direita seria o chafariz, o que tornaria esta rua muito curta, ou seja o desenho estaria mal feito.

 

Mas não sou dono da verdade. Sou apenas difícil de convencer.

 

 

Imagem antiga de Colares

 

 

Rua da Abreja, 15-10-2013, um dia cinzentão.

 

 

Rua da Républica, 2009

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:54

Rua da República

por Nuno Saraiva, em 14.10.13

 

Gravura colacado no Facebook por Nuno Cosme Moreira. Aparentemente será a Avenida da República. O lado esquerdo da rua parece. Já o lado direito, é-me muito estranho. Onde está o chafariz, a quinta do Sr. Matias, etc. E faz-me confusão por ser um terreno tão alto aqui desaparecido.

 

O lado direito parece-me ser a Rua da Abreja, sendo que o desenho seria feito na junção da rua da Abreja e da ruela paralela.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:51


Mais sobre mim

foto do autor






Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2005
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D