Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




As árvores não são pessoas II

por Nuno Saraiva, em 03.03.11

No blog Rio das Maçãs, Pedro Macieira discordou totalmente do que havia aqui escrito.

 

O que merece de minha parte alguns esclarecimentos.

 

1.  Quando refiro que as associações têm por norma posições extremistas, não me refiro a todas, pois algumas não conheço, nem me refiro a posições violentas (i), mas sim no sentido das posições inflexíveis que assumem. Se por vezes entendo algumas preocupações da Quercus e idênticas, discordo, permanentemente do seu modus operandi.

 

2.  Quando dizia que sempre vivi com os plátanos não pretendia valorar a minha opinião em relação a outras, apenas demonstrar que gostava do ambiente fresco que os plátanos proporcionavam e que faziam parte da minha juventude.

 

3.  Para mim acidentes rodoviários, não são argumento. Nem contra nem a favor. A culpa é só das pessoas e eventualmente das estradas.

 

4. Houve muitas pessoas que assinaram a petição, nas quais eu me incluo, não porque esta fosse contra o abate e poda dos plátanos, mas porque pedia esclarecimentos sobre todo o processo. Passo a transcresver os pontos da petição.

 

1. As árvores da vila de Sintra são diferentes ou obedecem a regras diversas das árvores existentes noutras localidades do concelho?
2. Qual a competência técnicas das equipas que procedem ao abate e podas das árvores?
3. A que entidade pertencem estas equipas de abate e poda?
4. O que justifica a poda radical das árvores?
5. Que destino tem a madeira resultante de tais podas e abates?
6. Quais são os planos para os espaços ajardinados acima citados onde existiam árvores?
7. Quais são os planos para plantação de árvores nos locais acima descritos?
 

 Em suma, os autores da petição não têm agora o direito de assumir que as pessoas que a assinaram são contra o abate e poda das árvores.

 

 

 

Nuno Saraiva

 

 

 

 

(i) Apesar de me vir à memória umas plantações de milho destruídas...



publicado às 22:41


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor






Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2005
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D

subscrever feeds