Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Colares e a imprensa - O eléctrico

por Nuno Saraiva, em 15.08.09

Sobre o regresso do funcionamento do eléctrico..

 

Retomado funcionamento depois de ano e meio de interrupção. Circuito só estará activoaos fins-de-semana até Setembro. Seguir-se-ão novas obras e o objectivo é reabrir o serviço definitivamente em Abril de 2010.

O eléctrico de Sintra retoma hoje as viagens até à Praia das Maçãs, depois de ano e meio de interrupção a partir da Ribeira de Sintra. No entanto, a viagem só será possível aos fins-de-semana e até Setembro, data em que a circulação deverá ser novamente suspensa. "Para já, irá funcionar até Outubro, depois será reavaliada a continuação ou não", explica o presidente Fernando Seara.

Já Valdemar Alves parece não ter dúvidas. "Vamos encerrar em Outubro porque as grandes intervenções não podem ser feitas com a linha em funcionamento", revela o respon- sável pela manutenção. "Queremos reabrir em Abril e já não encerrar. A ideia é retomar o funcionamento normal na Páscoa e se for possível formar guarda-freios em número suficiente, poderemos funcionar todos os dias em Agosto do próximo ano", avança.

A reabertura do troço suspenso depois das fortes chuvadas de Fevereiro de 2008 só foi possível após a construção de muros de contenção. "O eléctrico esteve parado por questões de segurança, após três pequenos descarrilamentos, mas já foram repostas as condições mínimas de segurança", explica Seara.

Ontem, a chegada do velhinho número sete à praia, na viagem de reabertura da linha, foi recebida com os aplausos de moradores e comerciantes locais. "Sinto-me bastante feliz, porque o eléctrico é uma mais-valia para a freguesia e para a praia. Recebi muitas queixas dos munícipes e fui persistente na câmara, mas tive e fui pedindo paciência e finalmente chegou o dia", revela Rui Santos, presidente da Junta de Colares.

Desde o início, na Estefânia de Sintra, até ao fim da linha, já na Praia das Maçãs, a viagem demorou mais de uma hora. A bordo, autarcas e jornalistas, para demonstrar que a linha é segura. "Como viram, os únicos percalços foram as pessoas que estacionaram na linha", afirmava Seara no terminal da Praia das Maçãs.

A viagem ficou marcada por três interrupções. "Este é o nosso problema normal, agora mais evidente porque as pessoas não estão habituadas", revela Valdemar Alves. Numas das situações em que não foi possível encontrar o proprietário foi precisa a força de braços do vice-presidente e do vereador das Obras Municipais, entre outros, para desviar o utilitário estacionado junto à linha.

Uma viagem normal deverá demorar "apenas" 45 minutos mas "os passageiros não podem vir com pressa, porque a linha tem um carácter mais lúdico", refere Valdemar Alves. A meio da viagem, mostrou com orgulho as oficinas onde estão estacionados os 14 eléctricos comprados desde 1903. "Aproveitámos a paragem para fazer a recuperação das carruagens, algumas originais", conta. A próxima empreitada será a recu-peração do carro núme- ro três. "Tem um grande valor histórico, porque foi feito de propósito para Sintra com apenas cinco janelas laterais, em vez das tradicionais seis a oito.


Diário de Notícias, Eléctrico de Sintra volta hoje à Praia das Maçãs

 

----§§§§----

 

Horários: As nove carreiras entre a Estefânia e a praia começam às 09.20 e terminam às 18.05. O último eléctrico regressa da praia às 19.00.

Tarifas: O bilhete entre Sintra e a praia vai custar dois euros. Os idosos pagam metade e as crianças até aos seis anos estão isentas.

Eléctricos: A Câmara de Sintra tem cinco carros-motores e dois atrelados em serviço. Se houver verba, nos próximos dois anos serão recuperadas mais duas carruagens.

Custo: A recuperação da linha vai custar 2,5 milhões de euros até 2011. A este valor acresce o custo das peças das catenárias, que será suportado pela autarquia.

 

Diário de Notíciias, Como funciona transporte da Praia

 

----§§§§----

 

 

O histórico eléctrico voltou a ligar a vila à Praia das Maçãs, num percurso que foi interrompido três vezes devido a viaturas estacionadas na linha


O centenário eléctrico de Sintra voltou à praia sexta-feira, retomando o seu troço original entre a vila e a Praia das Maçãs. O percurso teve que ser interrompido por três vezes devido a carros estacionados na Linha. Às 12h25, e depois de cerca de 45 minutos de viagem, o eléctrico chegou à praia e recebeu aplausos dos presentes.

Veja aqui as fotos link externo

Depois de mais de um ano de interregno, para realizar obras de requalificação na linha, o eléctrico voltou a fazer o percurso entre o Centro Ciência Viva e a Praia das Maçãs. O percurso foi encerrado devido a problemas de «segurança», explicou o presidente da Câmara de Sintra, Fernando Seara, que também participou na viagem. O autarca lembrou que em Fevereiro de 2008 «não existiam condições de segurança para manter a circulação», uma vez que ocorreram «três pequenos descarrilamentos». O presidente da câmara garantiu, no entanto, que actualmente já estão reunidas as condições de segurança.

De acordo com Fernando Seara, o circuito entre a Vila de Sintra e a Praia das Maçãs deve ser encarado como um «passeio lúdico». «As pessoas não podem vir com pressa», disse.

Desde 2004 que a câmara tem tentado recuperar os eléctricos. Neste momento já estão recuperados cinco carros motores, assim como dois atrelados. Dois carros estão em recuperação, num processo totalmente manual, feito por empresas nacionais.

O eléctrico volta a fazer este percurso às sextas, sábados e domingos até Outubro. Fernando Seara explicou que a circulação no Inverno depende da evolução das obras na linha, que devem decorrer até 2011, num investimento de 2,5 milhões de euros.

Para entrar a bordo do eléctrico centenário basta comprar o bilhete, que custa 2 euros. No entanto, as pessoas com mais de 65 anos só pagam metade e as crianças até seis anos têm entrada livre.

Entre os exemplares que estão a ser recuperados, destaca-se o número três, que é o eléctrico histórico «mais pequeno do mundo», porque só tem cinco janelas e 17 lugares sentados.

«Muito mais do que um meio de transporte, o eléctrico encerra em si mesmo um pouco da história do município» de Sintra. As palavras são do presidente da câmara e transmitem a alma do centenário meio de transporte.

O eléctrico de Sintra iniciou a circulação entre a vila e a Praia das Maçãs a 10 de Julho de 1904.

 

TVI24, De Sintra ao Oceano

 

----§§§§----

 


O Eléctrico de Sintra volta a circular entre a vila e a Praia das Maçãs no sábado, depois de ter encerrado para restauro durante 20 meses, obras que continuam até 2011, num investimento de 2,5 milhões de euros.

Numa visita para jornalistas entre o Centro Ciência Viva e a Praia das Maçãs no Eléctrico, o presidente da Câmara de Sintra, Fernando Seara, lembrou que quando a linha foi encerrada, em Fevereiro de 2008, "não existiam condições de segurança para manter a circulação", dando como exemplo a ocorrência de "três pequenos descarrilamentos".

Esta sexta-feira, o autarca garantiu a segurança daquele percurso, explicando que "um dos principais problemas na linha existia a seguir ao Centro Ciência Viva, onde já estão feitos os muros de contenção das terras", e algumas travessas foram substituídas nas zonas mais sensíveis.

Em declarações à Agência Lusa, um dos quatro condutores daqueles eléctricos, João Santos, com 20 anos, lembrou que "quando o eléctrico parou, as pessoas não gostaram, mas também não conheciam as causas".

Depois, "quando nos viam a fazer outros serviços, como a limpeza das linhas, vinham a correr perguntar quando é que o eléctrico voltava à praia. Hoje quando o eléctrico passa as pessoas batem as palmas" e "não conheço ninguém que não goste do eléctrico", salientou.

O regresso do eléctrico à Praia das Maçãs vai acontecer às sextas, sábados e domingos até Outubro, "para manter as obras que continuam no terreno": a circulação depois do Verão "vai depender da necessidade de muros de contenção no percurso e da evolução das obras", disse Fernando Seara.

A requalificação integral do percurso vai decorrer nos próximos dois anos e meio num investimento total de 2,5 milhões de euros, depois de "um princípio de mecenato cultural".

Segundo o presidente da Câmara de Sintra, "foi seguido o exemplo o ministro da Cultura: foi feita a reabilitação de um património histórico, centenário e de peças únicas do mundo".

O responsável pelo acompanhamento da recuperação dos eléctricos e da linha, Valdemar Alves, explicou que desde 2004 se procede também à recuperação dos eléctricos, tendo sido recuperados cinco carros.

"Depois de concurso público e com a empreitada já adjudicada, o eléctrico número três vai ser recuperado, depois de mais de 60 anos sem se mexer na sua estrutura. Está em circulação, mas a carroçaria está em muito mau estado" até porque "é um eléctrico histórico, o mais pequeno do mundo, porque só tem 5 janelas e só tem 17 lugares sentados", explicou Valdemar Alves.

O também condutor destes eléctricos conta que "quando se construíram os eléctricos para Sintra, onde se previa uma afluência menor de passageiros, foi decidido que para aqui se iam fazer os carros mais pequenos do mundo, a nível de eléctricos".

O eléctrico de Sintra iniciou a circulação entre a estação de comboios da vila e a Praia das maçãs a 10 de Julho de 1904, quatro meses depois de ter inaugurado, num extensão de mais 12 quilómetros.

 

SIC, Eléctrico centenário em Sintra volta a circular até à Praia das Maçãs.

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:25

Sintra na TVI24

por Nuno Saraiva, em 05.04.09

Marco Almeida representou Sintra, hoje, no debate da TVI24. Com a Presidente da Câmara de Odivelas, Susana Amador e com o Presidente da Câmara da Sesimbra, Augusto Pólvora.

 

Trata-se do programa Portugal Português que hoje se dedicou à vida na periferia.

 

Repete lá para as três da manhã.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:31


Mais sobre mim

foto do autor




Posts mais comentados





Comunique e envie os seus comentários, o que gostou, o que acha que está mal, etc.


Colares, blog da semana!

Muzicons.com





Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

subscrever feeds