Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Empreendedores de Colares - Projecto Oceanberg

por Nuno Saraiva, em 12.03.09

 

 

Fernando Roneberg, 31 anos, viveu na Praia das Maçãs durante muitos anos, actualmente a viver na Portela de Sintra. Cruzamo-nos diversas vezes durante a nossa adolescência, em tempo de férias, principalmente no Verão, na Praia Grande e em algumas saídas à noite.
 
Estudou Ciência do Mar na Universidade Lusófona, em Lisboa, e viajou até ao sul do Brasil, onde tirou o curso de Técnico de Aquacultura pela Universidade Federal de Santa Catarina em Florianópolis.
 
Já em Portugal, iniciou a sua carreira profissional no Aquário do Zoomarine em Albufeira no Algarve, passando depois a trabalhar no Oceanário de Lisboa.
Actualmente trabalha em investigação em Biologia Marinha pela Universidade ISPA de Lisboa.
 

O blog de Colares quis conhecer melhor o seu novo projecto OCEANBERG.

 

 

Em que consiste o projecto Oceanberg?

 
Para já, deixa-me agradecer-te, Nuno e ao teu Blog por esta oportunidade de divulgar o meu novo projecto e dar-te os PARABÉNS pelo teu Blog que tem o meu pai como leitor assíduo.
Parabéns e continuação do bom trabalho.
 
Respondendo à tua pergunta, OCEANBERG é uma prestação de serviços de Manutenção  e Montagem de Aquários, a ideia nasceu através do simples facto de algumas pessoas do meu círculo de amigos sabendo dos meus conhecimentos e percurso profissional vieram ter comigo para os ajudar a montar um simples aquário em casa, ou numa loja, como foi o caso da loja Brancana, em Sintra. Acredito que o facto de ter alguns animais de estimação um pouco invulgares como um polvo, linguados, anémonas, algas marinhas e muito mais também tenha ajudado.
Depois disso passei a dar assistência a uma pequena loja de animais com poucos conhecimentos nesta área da Aquariofilia. Mas quero conquistar outros tipos de clientes como as marisqueiras, restaurantes e até infantários. E acredito que outros surgirão como lagos de jardins particulares e até de hotéis.
  

Quem te pode contactar, quem é o teu cliente tipo?

 

 Estou inclinado a dizer que o meu cliente tipo será alguém que tem mais poder de compra, a classe média alta, no caso dos particulares, e acredito que também nos caso dos restaurantes e outros. Mas atenção vou a quem me chamar e precisar dos meus serviços. No geral acho que vai ser aquela pessoa que pelo stress do dia a dia não tem tempo para tratar dos seus animais aquáticos de estimação e querem o melhor para eles.

Sem dúvida que um aquário bem tratado pode ser equiparado a um objecto de arte, como um quadro vivo que nos faz sonhar com umas férias nas caraíbas ou mergulho no mar. No fundo é a vontade do ser humano rodear-se de natureza e da sua beleza. Um chamamento natural.

 

 

Se uma pessoa quiser ter um aquário sem se preocupar muito, faz parte da tua actividade, comprar o material, os peixes, montar tudo e ficamos com o aquário montado?

 

Sim, sem dúvida que passa por aí.

Oceanberg é isso mesmo, mas também para aquelas pessoas que já têm o seu aquário montado e infelizmente não têm tempo, nem muitos conhecimentos, para ter o aquário em condições. Vou a casa das pessoas fazer a manutenção necessária para que tenham um pedaço de natureza em equilíbrio e na sua máxima beleza.
Cada caso é um caso, e ao ter um pequeno diálogo com o cliente apercebo-me o que mais se enquadra ao seu gosto e estilo de vida. De água salgada, água doce ou salobra, mais caro ou mais barato. Um simples peixe dourado ou um recife de coral.
E por se tratar de uma janela do meio aquático preocupo-me bastante com o aspecto estético quer do móvel, quer do aquário onde vai estar inserido. Num hall de entrada ou mesmo numa sala de estar no caso dos particulares. Ou seja, o meio envolvente ao aquário vai enquadrar-se com o mesmo.

De que forma é que os teus serviços podem ser úteis a marisqueiras e restaurantes?
 
No caso das marisqueiras que já tem aquário/viveiro podem recorrer aos meus serviços de limpeza dos mesmos, na qualidade da água, na sua troca ou recuperação, etc. Isto no caso das marisqueiras com objectivo de apenas manter os animais vivos para consumo humano.
No caso dos restaurantes/marisqueiras com o objectivo visual de melhorar o ambiente do mesmo: Ofereço também o serviço de manutenção ou montagem de aquário de raiz.
As possibilidades são muitas mais uma vez de água salgada, doce e salobra ou mesmo tropical ou nacional. Neste último caso, eu próprio forneço os animais.

Há quantos anos te dedicas à vida marinha, e ao estudo da sua fauna?

Não seria um exagero se te dissesse que desde sempre, desde que me lembro de mim.
Tenho muitas e felizes memórias de menino de muitas horas passadas em poças de maré a observar os animais que ali vivem na maré vazia e quando estava maré cheia ia fazer o mesmo no rio de Colares mais propriamente onde desagua na Praia das Maçãs. Todos os anos ia também para junto da Ria Formosa, no Algarve, onde passava férias e fazia o mesmo. Mais tarde, aos 14 anos surgiu o mergulho (apneia) e posteriormente, aos 18 anos, mergulho de garrafa e as escolhas na escola que sempre tenderam para a área da Biologia Marinha.
 
Estudei Ciência do Mar na Universidade Lusófona em Lisboa e, no sul do Brasil, tirei o curso de Técnico de Aquacultura pela Universidade Federal de Santa Catarina em Florianópolis.
 
Já em Portugal, iniciei a minha carreira profissional há 7 anos atrás no Aquário do Zoomarine em Albufeira no Algarve passando depois a trabalhar no Oceanário de Lisboa.
 
Actualmente trabalho em investigação em Biologia Marinha pela Universidade ISPA de Lisboa num grupo de investigação chefiada pelo Professor Vítor Almada.
  
7 anos. Já tens uma experiência considerável. Dos sítios onde estudaste e trabalhaste, qual foi aquele onde aprendeste mais?
 
Tenho a certeza que todo o percurso desde menino até agora foi muito importante para saber o que sei hoje e para estar nesta área. O facto de ter vivido perto do mar e do rio, o percurso académico assim como certos professores que me marcaram pela positiva aumentaram a minha paixão pelo Mar e por todo o meio aquático e toda a diversidade de experiências que me proporcionaram.
 
A experiência do Brasil foi muito boa, muito intensa, Um país diferente, longe de casa, tropical e com uma realidade muito diferente da nossa, foi muito enriquecedor a nível pessoal e a nível profissional. Pois o curso tinha uma forte vertente prática quer a nível de água doce como em água salgada.
 
A experiência do Zoomarine também foi muito boa, depois da realidade brasileira em Aquacultura veio a realidade profissional no meu país. Aprendi bastante, mas é sem dúvida do Oceanário de Lisboa que tenho o saldo mais positivo, mais organização, mais apoio técnico e mais meios à disposição e pela sua grandeza e diversidade de animais e habitats.
 
Na actualidade, voltei às origens pois faço muito trabalho de campo neste grupo de investigação. Até voltei à minha praia de origem - Mindelo na Praia das Maçãs: Neste momento, entre outros trabalhos, estou a fazer um levantamento de espécies de anémonas a nível nacional continental onde já descobri algumas novas espécies de anémona. E mais não posso contar...hehe
Nunca se sabe tudo e nesta área há muita coisa a descobrir.
 
 
Sabes que quando acedi ao teu site, e vi aquelas fotos magníficas, fiquei com uma enorme inveja da vida maravilhosa que deves ter, enquanto eu passo a dia a olhar para números fechado numa sala. Porém mesmo que pusesse a hipótese de seguir um curso em biologia marinha, a minha racionalidade impedia-me por temer a falta de saídas profissionais.
Hoje, aconselhas um jovem à beira de entrar na Universidade a entrar nesse curso?
 
Sim realmente é tudo muito bonito mas a realidade não é bem assim, não se vai ser rico a fazer investigação em Portugal ou estar ligado a biologia marinha. Talvez à Aquacultura mas não será agora, provavelmente no futuro.Quem vai para estas áreas vai por paixão.
Esta área está repleta de insegurança e incertezas. A verdade é que na vida temos obrigações e contas por pagar logo temos de correr atrás de fazer dinheiro.
Oceanberg é neste momento a minha derradeira tentativa de fazer o que eu gosto, aliado à necessidade natural de pagar as contas no final do mês.
Pelo que me apercebi no mercado, havia uma grande lacuna nesta área da manutenção e montagem de aquários o que até ao momento ficava na mão de curiosos ou como hobby de fim de semana.
Agora há um serviço profissional, OCEANBERG, um projecto que está a dar os primeiros passos e espero que cresça e que de futuro tenha um lugar sólido no mercado.
 
Queria acabar da mesma forma que iniciei esta conversa  de amigos, agradecer-te a oportunidade de divulgar o meu projecto e dar-te os meus sinceros parabéns pelo teu BLOG de COLARES. Parabéns Nuno.
 
Bom resta-me agradecer, primeiro por teres inaugurado a rubrica Empreendedores de Colares; De seguida por seres mais uma pessoa que não se deixa abafar pelo manto da crise, e vem para a rua trabalhar. Isto seria assunto para textos mais profundos, mas acredito que os nossos jornalistas são alarmistas demais e pioram tudo. É contra isso que temos de lutar. Deixo-te terminar com qualquer mensagem que queiras transmitir a quem leu esta rubrica, e peço-te ainda que deixes os teus contactos e/ou site.
 
Identifico-me a 100% com a tua maneira de pensar é na crise que mais temos de trabalhar para a contrariar. Só assim e com esforço de todos é que vamos sair dela. Ficar sentado à espera que passe não faz parte da minha pessoa.
 
OCEANBERG venha conhecer o meu siteWWW.OCEANBERG.TK
 
Contactos:
Fernando Roneberg

E-mail: fernando.roneberg@gmail.com
Tm: 91 71 221 66
 
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:01


Mais sobre mim

foto do autor




Posts mais comentados





Comunique e envie os seus comentários, o que gostou, o que acha que está mal, etc.


Colares, blog da semana!

Muzicons.com





Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

subscrever feeds