Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Catarina Furtado e João Reis em Colares

por Nuno Saraiva, em 01.09.13

 

No âmbito da campanha pelos bombeiros que decorreu este fim-de-semana, principalmente no sábado, Catarina Furtado e João Reis vieram dar o seu contributo aos Bombeiros Voluntários de Colares.

 

Em nome de Colares, um muito obrigado a todos os que participaram.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:49

Bombeiros de Colares Pioneiros

por Nuno Saraiva, em 21.11.11

Recordações do Sr.António Caruna.

 

Citação encontrada no blog Ser Bombeiro.

 

Segundo consta de uma Acta de 1930, evocativa dos 50 anos dos BOMBEIROS Voluntários da Ajuda. " O Corpo Activo estava dividido em 3 Secções, sendo a primeira constituída pela 1ª Esquadra, Palácio da Ajuda e tendo como Chefe João Luís Duarte. A 2ª Secção tinha a seu
cargo as Esquadras da Casa Pia e do Palácio das Necessidades e era seu Chefe Eugénio Ladislau de Oliveira e finalmente a 3ª Secção e 4ª esquadra tinha a sua sede no Hospital de São José e era dirigida por Artur Mena.
Em Março de 1890 foi inaugurada a 5ª Esquadra, que teve a sua sede em Colares e foi constituída pelo material e pessoal da antiga Associação dos Bombeiros daquela localidade. Foi Chefe desta Esquadra Eduardo Rodrigues da Costa industrial muito considerado naquela Vila e instrutor o 1º patrão dos Bombeiros Municipais de Lisboa, Fernando Augusto de Oliveira" O livro de Actas da Associação dos Bombeiros Voluntários de Colares mais antigo existente é já um segundo livro, respeitante ao ano de 1901 e seguintes, ao qual foi colada uma folha 􀂲 com a anotação de estar ausente o Secretário e não do anterior livro de Actas 􀂲 contendo a deliberação da Assembleia Geral Extraordinária de 12 de Julho de
1891 respeitante á criação de uma Banda de Música.
O primeiro Secretário de que temos noticia foi Francisco Canuto Rocha Júnior, conforme Acta de 5 de Julho de 1891, a felizmente tivemos acesso por estar arquivada no Governo Civil de Lisboa. Não nos movem ideias saudosistas, mas entendemos que a memória de um passado
construído com tanto amor e abnegação, na total disponibilidade para a prática do bem, terá de construir um compromisso para os presentes. Terá de faze-los sentirem-se como que depositários efémeros de uma inestimável herança moral que terão de transmitir aos vindouros ainda mais enriquecida.
Aos que nos antecederam, desde os mais destacados dirigentes aos mais humildes colaboradores, administrativos ou operacionais, aqui fica o preito da nossa sincera e agradecida Homenagem.


Uma colectividade Humana é como uma árvore: mergulhando raízes no húmus do passado, oferece os frutos do presente nos quais se contêm as sementes da nova vida a projectar-se no futuro Que a sombra dessa árvore frondosa cujos 100 anos, longe de envelhecerem, lhe dão a
pujança da juventude, nos reforce a generosidade para sermos dignos continuadores dos homens bons que em 1890 fundaram a Associação dos Bombeiros Voluntários de Colares.

António Caruna
2º Comandante

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:45

118 Aniversário dos Bombeiros

por Nuno Saraiva, em 08.03.08
Amanhã

9.30      Hastear de Bandeiras
9.45      Romagem ao cemitério de Colares
12.00    Missa na igreja matriz de Colares, em memória de Bombeiros, Directores e Sócios falecidos.

Dia 16 de Março

11.00 Recepção às entidades convidadas.
11.15  Benção de nova viatura
13.30  Almoço Convívio com o Corpo de Bombeiros, Fanfarra. Funcionários, Orgãos Sociais, Familiares e Convidados.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:14

O Barril de Pólvora

por Nuno Saraiva, em 22.01.08

 

 

 

Ainda na ressaca do segundo aniversário do blog Notícias da Minha Freguesia, recupero um dos melhores texto deste blog.

 

 “A Serra de Sintra com seu frondoso arvoredo, as suas quintas e palácios, a sua riqueza botânica, os seus amplos horizontes e belas paisagens, constituem um dos conjuntos mais valiosos do património florestal nacional. Situada junto ao litoral beneficia de um clima temperado e húmido, favorável ao desenvolvimento de um exuberante manto vegetal.”

Todas estas características tornam a serra de Sintra num paraíso e também num verdadeiro barril de pólvora. Já reparou que a nossa serra tem cerca de 90% da sua área, fora dos parques camarários, inundada de mato rasteiro, canas, acácias, etc? E se por obra do clima ou por mão criminosa se iniciar um incêndio grave na nossa serra? Ardemos todos? Os terrenos privados, e não só, não são limpos há décadas e as acessibilidades para os veículos prioritários são muito deficientes. Não seria possível o governo e autarquias fazerem algo para obrigar e incentivar os proprietários dos terrenos a efectuarem a sua limpeza? Talvez ficasse mais barato para todos nós, se houvesse um desconto nas contribuições pagas sobre o imóvel para quem mantivesse a sua área em condições.

 

 

O Verão passado até correu bem. Apesar de seco, não houve períodos muito prolongados de grande calor. A verdade é que vou à janela e se penso no calor e nos fogos, apenas consigo sentir uma coisa: MEDO.

 

Como escrevia na altura a Susana, a humidade é perfeita para o mato crescer e se desenvolver. Quando chegar o Verão, este mato vai secar, e é um autêntico barril de pólvora.

 

Ainda por cima o calor veio para ficar. Segundo o Instituto de Meteorologia, os 10 anos mais quentes de sempre em Portugal foram: 1995, 1997, 1998, 2000, 2001, 2002, 2003, 2004, 2005, 2006 e 2007. Esclarecedor.

 

O Serviço Meteorologico Britânico, afirmou que 2008 será menos quente que 2007 e 2006, ainda assim entrará para o top ten. O Instituto Português de Meteorologia diz que é cedo demais, e não descarta a hipótese de 2008 ser o mais quente de sempre.

 

Quando, a 23 de Agosto do ano passado, houve o incêndio ao largo de Nafarros, foi comum ouvir "Ainda bem que não pegou à serra" ou "Se pega na serra ninguém o para". Ou quem como eu, a considere uma visão infernal.

 

É verdade. Está à vista de todos. Aliás, o próprio Presidente da Câmara disse na altura em declarações à tv, que o grande objectivo era que o incêndio não chegasse à serra de Sintra.

 

Estamos no Inverno. A Primavera vem aí. Esperemos que traga uma serra limpa. Que alguém faça algo.

 

 

Foto de Pedro Macieira

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:11


Mais sobre mim

foto do autor








Comunique e envie os seus comentários, o que gostou, o que acha que está mal, etc.


Colares, blog da semana!

Muzicons.com





Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D