Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




workshop sobre tofu em Colares

por Nuno Saraiva, em 25.04.11

Workshop: Fazer tofu em casa, Sábado 30 de Abril, 15:30 às 19 h, Centro Tinkuy

 

Bom para a saúde e para manter a linha, o tofu é um alimento de fácil digestão e assimilação, e é, tal vez, a proteína de origem vegetal mais consumida no mundo, pois forma parte da ementa básica de povos como a China, Taiwan, Coreia, Tailândia, e o Japão, principalmente.

 

Originário do extremo oriente, onde é conhecido há mais de 3 mil anos, ganha cada vez mais adeptos no ocidente. O tofu tem numerosas propriedades nutricionais, rico em proteínas, em glúcidos complexos, em fibras e em minerais, é também riquíssimo em cálcio e ferro, e contém aminoácidos indispensáveis e ácidos gordos não saturados que permitem baixar os níveis de colesterol. O tofu substitui, e com grande vantagem, as carnes, pois não presenta o problema das gorduras saturadas, responsáveis pela maior parte de doenças cardiovasculares, que constituem uma verdadeira epidemia actual a escala mundial.

 

Neste workshop falaremos dos mitos e a desinformação existente em torno desta leguminosa, actualmente bastante difundida no mercado em forma de leites, granulados, sobremesas. E escolhemos preparar o tofu por ser uma das maneiras mais saudáveis de comer os grãos de soja.

Falaremos também de outros derivados recomendados: apresentaremosba pasta missô, o molho shoyu, o natô, o temphê.

 

Dia: Sábado 30 de Abril, 15h30 às 19 h

Facilitador: Joaquim Silva Local: Tinkuy, Espaço de Encontro de Saberes e Sabores*

Estrada do Rodízio, nº 2 , Almoçageme

2705-335 Colares Sintra

 

* De Sintra, Passando por Colares, em direcção à Praia Grande, a poucos metros do Cruzamento da Feirinha de Fim de Semana, o segundo portão de madeira à direita.

 

Investimento: 30 euros

Inscrições: aos tlf. 21 92 92 506, e 967 941 468 ou por mail: centrotinkuy@gmail.com

 

Limite de inscrições: até a quinta feira 28 de abril, número máximo de participantes: 10 O Workshop aborda de maneira teórico-prática a elaboração do tofu, a degustação de pratos e snacks a base de tofu, e inclui um texto informativo e de receitas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:44

Capuchos.

por Nuno Saraiva, em 21.04.11

Dizia Filipe I “Nos meus reinos possuo o convento mais rico e o mais pobre da terra, o Escurial (Espanha) e os Capuchos”, mesmo há distância de cinco séculos julgo poder modestamente e na minha opinião, pôr em causa este pensamento do monarca. Os Capuchos são das maiores riquezas que alguém pode encontrar no mundo, pelo menos nos pensamentos através da interiorização de valores que nos causa.

Para tornar mais fácil entender ao que me refiro, ficam as próximas palavras, retiradas do primeiro guia de Portugal de 1924 (edições Gulbenkian).

 

Ver um post sobre os capuchos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:54

O Eléctrico de Colares e a arte

por Nuno Saraiva, em 23.03.11

 

 

Quadro de Carlos Ramalhinho.

 

(Galeria Ramalhinho)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:42

Sobre as queijadas de Sintra

por Nuno Saraiva, em 07.03.11
Referindo-me apenas ao concelho de Sintra [...] aparece, em 1377, no reinado de D. Fernando I, arrendado o Casal de Mastroncas (deve ser Mastrontas) em Sintra […] por três moios de pão meado (metade de trigo e metade de centeio), um carneiro e duas dúzias de queijadas.

 


Excerto de documentação apresentada porTude Martins de Sousa, investigador, em Conferência da Comissão de Iniciativa e Turismo, 1935.
 
 
No rasto das queijadas de Sintra

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:55

Luís Represas procura cão

por Nuno Saraiva, em 05.03.11

 

 

O músico Luís Represas anda desesperado à procura do seu cão, que desapareceu na quarta-feira. Lançou mesmo um apelo no Facebook com a foto do husky siberiano, que poderá andar perdido entre Sintra, Colares e arredores.

"Por favor, se alguém o vir tem o telefone na coleira, ou avise a GNR", pede Luís Represas, que prefere não divulgar o nome do animal por temer também que possa ter sido roubado. A coleira do cão é vermelha.

 

(Vidas)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:03

Conferência sobre a Ordem dos Templários

por Nuno Saraiva, em 05.03.11

 

A presença da Ordem dos Templários na Idade Média de Sintra e Colares deixou nestas o testemunho da sua passagem em monumentos, documentos, grutas e lendas que permaneceram até à actualidade quase esquecidas, cuja memória o Dr. Vitor Manuel Adrião, renomeado investigador da Tradição Mítica Portuguesa e particularmente de Sintra desde há quase 40 anos, traz a registo nesta conferência pública. Além da História Templária em Sintra e Colares, esta memória terá por pomo a espiritualidade dos Cavaleiros-Monges até hoje envoltos em cerrada neblina de mistério, e dentre outros tópicos abordar-se-ão: os Templários e os Sufis na Serra de Sintra, anacoretas e santões na Serra, grutas misteriosas, o enigma da carta de foral de Sintra, o mapa mítico de Sintra-Colares, Colares e os eremitas moçárabes, o castelo templário de Colares, Milides e Minerva, o Penedo, a Festa do Divino Espírito Santo e a ideia de V Império, D. Fernando II e a Pena, Carvalho Monteiro, a Regaleira e a demanda do Santo Graal, etc.

Pela rara oportunidade que oferece puder conhecer as origens sagradas de Sintra-Colares infundidas na Ordem dos Cavaleiros Pobres de Cristo e do Templo de Salomão que daqui as difundiu, esta é uma conferência a não perder.

 

(Texto: Gnose Portugal)

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:16

As árvores não são pessoas II

por Nuno Saraiva, em 03.03.11

No blog Rio das Maçãs, Pedro Macieira discordou totalmente do que havia aqui escrito.

 

O que merece de minha parte alguns esclarecimentos.

 

1.  Quando refiro que as associações têm por norma posições extremistas, não me refiro a todas, pois algumas não conheço, nem me refiro a posições violentas (i), mas sim no sentido das posições inflexíveis que assumem. Se por vezes entendo algumas preocupações da Quercus e idênticas, discordo, permanentemente do seu modus operandi.

 

2.  Quando dizia que sempre vivi com os plátanos não pretendia valorar a minha opinião em relação a outras, apenas demonstrar que gostava do ambiente fresco que os plátanos proporcionavam e que faziam parte da minha juventude.

 

3.  Para mim acidentes rodoviários, não são argumento. Nem contra nem a favor. A culpa é só das pessoas e eventualmente das estradas.

 

4. Houve muitas pessoas que assinaram a petição, nas quais eu me incluo, não porque esta fosse contra o abate e poda dos plátanos, mas porque pedia esclarecimentos sobre todo o processo. Passo a transcresver os pontos da petição.

 

1. As árvores da vila de Sintra são diferentes ou obedecem a regras diversas das árvores existentes noutras localidades do concelho?
2. Qual a competência técnicas das equipas que procedem ao abate e podas das árvores?
3. A que entidade pertencem estas equipas de abate e poda?
4. O que justifica a poda radical das árvores?
5. Que destino tem a madeira resultante de tais podas e abates?
6. Quais são os planos para os espaços ajardinados acima citados onde existiam árvores?
7. Quais são os planos para plantação de árvores nos locais acima descritos?
 

 Em suma, os autores da petição não têm agora o direito de assumir que as pessoas que a assinaram são contra o abate e poda das árvores.

 

 

 

Nuno Saraiva

 

 

 

 

(i) Apesar de me vir à memória umas plantações de milho destruídas...



Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:41

As árvores não são pessoas.

por Nuno Saraiva, em 28.02.11

Os plátanos de Colares fazem parte da minha identidade. Como é óbvio, sempre ali estiveram todos os dias que ali passei.

 

No Verão, o aspecto fresco da Várzea de Colares era, sem dúvida, imagem de marca e dava a Colares, à sua várzea, uma beleza própria.

 

Mas, admito, eu sou especista. A vida e o bem-estar das pessoas tem de estar acima de tudo. É certo que temos de cuidar do nosso planeta, para o deixar para os nossos netos. É certo que temos de garantir que vivemos todos em democracia e garantimos que é seguida a vontade da maioria. Mas a segurança e a vida humana estão acima de tudo. Já aqui o tinha referido.

 

As coisas devem ser claras: Foi por isso que assinei e divulguei a petição para que fosse esclarecido tudo o que havia a esclarecer. Temia que fosse mais um "tacho" para um amigo, primo ou cunhado que fosse dono duma empresa de poda de árvores.

 

O esclarecimento foi dado, foi publicado e relatado aqui no blog, e acho que é completo e convicente.

 

É com pena que vejo que as associações ambientalistas e afins cada vez mais tomam posições extremistas e cada vez gosto menos delas. Pedro Macieira, do blogue Rio das Maçãs, tem sido uma das vozes que se tem oposto ao trabalho efectuado nas árvores, e vem agora falar de Silêncios de Colares, num post que tomo por injusto.

 

Como está aqui demonstrado, houve discussão, houve explicações e há a necessidade de podar e abater plátanos. A situação que o amigo Vitalino descreve é realmente importante: O facto de haver pessoas a andar na estrada porque os passeios estão cheio de ramos, como documenta, é mais grave que qualquer poda.

 

A perda de uma vida humana é algo que temos sempre de lamentar. Não é preciso recuar muito:

 

16 de Fevereiro: Morre homem no Porto por queda de árvore.

27 de Fevereiro de 2010: Criança morre em Paredes devido a queda de árvore.

26 de Junho de 2010: Bebé de seis meses morre devido à queda de um ramo de árvore.

 

E podiamos continuar no google em português, e noutras línguas, e há mais.

 

Infelizmente, o argumento é triste, negro mesmo. Mas é O argumento.

 

Nuno Saraiva

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:28

Raio verde em Colares

por Nuno Saraiva, em 27.02.11

Excelentes as fotos capturadas por Pedro Macieira colocadas ontem no Rio das Maçãs.

 

Raio verde em Colares

 

Raio verde em Colares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:33

Sol em todo o País

por Nuno Saraiva, em 25.02.11
Excepto em Colares, o nevoeiro sacana do costume...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:28


Mais sobre mim

foto do autor








Comunique e envie os seus comentários, o que gostou, o que acha que está mal, etc.


Colares, blog da semana!

Muzicons.com





Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D