Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Bonecos de Bolso - Banzão

por Nuno Saraiva, em 14.10.09

 

Bonecos de bolso

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:46

Os Bravos do Penedo

por Nuno Saraiva, em 11.10.09

(...)

No entanto, todos os Verões, sempre passados na “casa dos cestos” do Penedo (no tempo em que o Penedo não sonhava que um dia iria ser moda…), estremecia essa minha convicção sobre o jornalismo. Ocorria geralmente entre Julho e Agosto, e a dúvida tinha associada dois sons: a sirene dos Bombeiros Voluntários de Colares e o eco dos passos do Chico correndo ladeira abaixo a meio da noite. Eu acordava com o som da sirene, 3 vezes, ouvia os passos apressados do nosso vizinho, e sabia o resto: era fogo.

Fogo na Serra de Sintra era obra para gente brava – não apenas bombeiros, como o Chico, mas todos os que se sentiam capazes de enfrentar o inimigo comum. Com ramos de árvores, à pá, com baldes de água, como fosse.

 

(...)

Pior (ou melhor): o Chico e outros Chicos que corriam ladeira abaixo e acima para enfrentar o fogo na Serra, eram os mesmos que dedicavam, em cada ano, um dia das suas vidas correndo à frente de um touro. Levavam marradas e riam. Iam parar ao hospital e riam. Ficavam meios apanhados da cabeça, e por isso riam. A “Festa do Boi” – em rigor, “Festa em Honra do Divino Espírito Santo” – tinha o dia fatal da sua “fama” quando um pesado mastodonte era “lidado” à corda pelas ruas do Penedo e acabava cozinhado num caldeirão que servia os pobres da região em modo “jardineira”. Eu não gostava de ver o sangue do boi correr pelas bermas das ruas do Penedo, nem gostava da ideia do animal ser bombo da festa – mas quem corria à frente dele, quem lhe gritava “olá” e fazia rajadas de palavrões (sempre um ponto a favor, para nós, os putos…), eram justamente os mesmos que, nas horas difíceis, lá estavam à frente do fogo. E não me custou a perceber que tudo fazia parte de um mesmo pacote.

Há anos que a festa não se faz - nem a correspondente polémica sobre a sua legalidade -, mas o que fica na memória são aquelas caras alucinadas, loucas, fortes, que eram exactamente as mesmas que encaravam o fogo de frente, ou que se lançavam na estrada nas insuportáveis XF-17 para as bebedeiras descomunais nos bailes de Verão.

Bravos ou loucos?

Ainda hoje não sei. Mas sei que quando a palavra “Bravo” me aparece à frente, é deles que me lembro: do Chico, do Sacristão, do Totobola, dos Gémeos, do V5, e de mais uns tantos cujas alcunhas agora me escapam. Os bravos lá do Penedo, quando o Penedo era pouco mais do que uma aldeia de bravos com um coreto no meio.

 

 

Pedro Rolo Duarte, Ontem, na revista i e no seu blog.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:55

Colares e a blogosfera

por Nuno Saraiva, em 14.07.09

Lembram-se do eléctrico turístico de Sintra até à Praia das Maçãs?
Obra espectacular e passeio muito bonito. Depois de muitos anos de abandono e inactividade, a linha foi reconstruída e foi retomada a actividade deste passeio turístico.

 

Aqui na foto um trecho de Colares à Praia das Maçãs.
Em Colares existe ainda um local lindíssimo para se lanchar na Várzea de Colares que se chamava, e penso que ainda se chama, Cantinho da Várzea mesmo junto à ponte. Fui lá dezenas de vezes com os meus pais na minha infância.

 

No dias que voam.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:26

Ainda tive tempo de conhecer os Sabores ao Quadrado (sabores na praia), na Praia das Maçãs. O conceito é giro, várias salas temáticas com ementas distintas, uma esplanada e até uma sala zen para massagens. Parece que a moda "Zen" está a pegar.

E porque já se tornou uma tradição, voltei a Colares e ao Colares Velho, desta vez para lanchar. Não tem sala zen, mas deu para relaxar no pequeno jardim interior. Acho que este ano Colares vai ser IN.

 

Blog Eu sou Gourmet, dia 28/06 (à pouco)..

 

Se há locais que devem ser preservados e mantidos é o Colares Velho, tem tudo para ser um sucesso: o local, a decoração, a gerência e agora tem um must - a “comida”.
O recheio de sapateira, e o borrego vieram para ficar, e a carta de vinhos está muito bem arranjada. Recomendo vivamente uma visita a este espaço.

 

Blog Eu sou Gourmet, dia 21/06

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:12

A Padaria da Ermelinda

por Nuno Saraiva, em 20.05.09

 

 

A Padaria da Ermelinda

 

Uma das minhas recordações de infância é, sem qualquer dúvida, a Padaria da Ermelinda. Quem não se lembra daquela casinha no largo do restaurante "O Padeiro"? Sempre que a minha mãe lá ia pela manhã comprar as carcaças, e um bolo de arroz (o meu preferido), eu ia com ela. E ia cheio de ânimo. E porquê? Porque sabia que me ia divertir um pouco. A Ermelinda sempre teve um dom para lidar com as crianças e eu sentia-me bem com ela. Sentia-me bem na sua pequena Padaria. A Ermelinda tinha sempre algo para nós. A mais memorável das recordações que eu tenho são: os relógios que ela nos desenhava no pulso a caneta de côr azul (a caneta com que ela fazia a conta aos trocos num papel manteiga cinzento manchado). Alguém se lembra? Eu achava aquilo espectacular. E enchia-me de orgulho a imaginar que já era um adulto que sabia olhar para um relógio e conseguir decifrar que horas eram. E cada dia era um relógio diferente. Uns mais sofisticados que outros... Mas não esqueço, nem nunca esquecerei, esta recordação: os relógios da Ermelinda da Padaria!.

 

 

 

Um post dos Colares mais próximos de Colares: Os primos Colares

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:05

Colares - Twitter

por Nuno Saraiva, em 14.05.09

Tenho usado o twitter, http://twitter.com/colares, para ler a informação dos posts dos blogs de Colares e seus amigos.

 

Gosto de o usar porque vejo os posts mais recentes, e o link vai directamente para o post, pelo que se vêm logo os comentários.

 

Além disso, não entro no blog para bater com "o nariz na porta".

 

Como não segui ninguém, pessoas que não fossem propositadamente ao twitter, não viam as entradas.

 

Vou agora experimentar uma segunda fase, que é angariar seguidores do Colares Twitter, e com isto esperar naturalmente que aumente as visitas ao blog.

 

Tenho publicitado os posts do blog de Colares no meu twitter pessoal @nsaraiva, e isso teve impacto nas visitas.

 

Nota: Entre 10 de Outubro e 10 de Novembro as visitas não foram contabilizadas, por erro, quando mudei o template.

 

É visível o impacto desde Março 2009, quando comecei a anunciar os posts no twitter. Espero agora que todos os blogs tenham este mesmo incremento. Se notarem alguma coisa, "apitem".

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:28

Aniversário

por Nuno Saraiva, em 19.01.09

Do Notícias da Freguesia.

 

A crise de comentários já lá chegou também...

 

Esperemos que o mesmo não se passe com as visitas.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:56

Casas de Sonho em Portugal

por Nuno Saraiva, em 28.12.08

 

Hoje apeteceu-me explicitamente algo moderno, do nosso tempo. Basicamente uma casa contemporânea!

 

E fui ter a Colares em Sintra onde existe uma densidade de moradias de sonho com detalhes e preços luxuosos.

 

Uma casa fabulosa, com autoria do arquitecto Lobo de Carvalho, inserida no pólo turístico do litoral sintrense. Uma zona geográfica privilegiada, enquadrada pelo mar e a povoação antiga, cujo casario se distribui até ao mar em cascata.

 

> Com fotos destas palavras para quê? <

 

Um post de Nuno Faria no blog Casas de Sonho

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:44

Azenhas do Mar

por Nuno Saraiva, em 09.11.08

Aqui fica uma bela imagem colocada no mês passado no blog de Marco Almeida: Viver Sintra

 

 

As Azenhas do Mar continuam a suscitar curiosidade em muitos daqueles que visitam Sintra.

Desenvolvendo-se ao longo da linha de água que corre para o atlântico, a aldeia liga-se, na sua origem, às actividades da agricultura, da moagem, da pesca e mais tarde do turismo, esta última a partir de 1930 com a chegada do eléctrico.

Embora sem o fulgor de outros tempos, as "Azenhas" constituem um bom motivo para um passeio pelo litoral sintrense.

 

O Viver Sintra é um blog interessante. Só é pena é não ter o RSS activo, mas isso são as políticas de cada um.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:02

Colares, o vinho

por Nuno Saraiva, em 27.10.08

No blog Slotovino, uma descrição duma visita a Colares.

 

 

 

O mais curioso no post é a referência a garrafas de vinho de Colares compradas na Garrafeira Nacional, mais velhas do que eu.

 

Heranças das gerações anteriores.

 

 

Leaving Colares, there remained a singular impression unlike any other in wine country.

With the aid of Satnav we made straight for Lisbon and Garrafeira Nacional in Barreira Alta: a temple to Portuguese wine. There we bought on special offer 2 bottles of Colares Chitas Reserva 1968 with 2 bottles of White Colares Conde Salreu 1967 White, 1 bottle of Colares Chitas 1995 and 1 Colares Fundacao Oriente 2004. We had bought another of the latter in Colares for 2 Euros more! The bill came to E.92.50. Not bad.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:27


Mais sobre mim

foto do autor








Comunique e envie os seus comentários, o que gostou, o que acha que está mal, etc.


Colares, blog da semana!

Muzicons.com





Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D