Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Teve hoje lugar na sede da Banda, o almoço que encerrou a comemoração do 116º aniversário da Banda dos Bombeiros Voluntários de Colares.

A sala estava muito bem composta, por músicos, familiares e amigos.





O almoço, carne de porco à alentejana estava bem confeccionado e tinha ameijoas em boa dose (às vezes ficam esquecidas, em certos sítios). Em meu nome e da banda um muito obrigado às cozinheiras, que ano após ano, voluntariamente, confeccionam o almoço.


Músicos
Depois de um momento de maior crise no início da década, gerada essencialmente por dois factores em simultâneo: Abandonos por músicos que casaram, ou iniciaram uma carreira profissional; e impossibilidade de formar novos músicos por haver poucos míudos. O Grupo tem vindo a ganhar bastante coesão e muito interesse no desenvolvimento da banda.
Claro está, há que dar mérito à direcção e ao maestro Fernando Moreira.



Pormenor da mesa tradicionalmente reservada aos músicos e família. E pormenor de duas garrafas de vinho da região vazias, e outra a caminho...



Convívio entre todos os naipes: trompa, Sax tenor, Sax alto, trompete, bateria, e até o naipe da chiadeira.



Geração de ouro de 1977. Já fez 20 anos em que um deles foi ao ensaio "da estante" e não imaginava que terminasse à meia-noite. Isso não era problema, o verdadeiro problema era que os pais também não sabiam. Quando  acabou o ensaio, foi quase a correr para casa com três papéis na mão:  Hélico em Paris, Fim-de-Festa e Pérola 59. Chegado a casa pergunta a mãe: "- Só agora?"  
"-Tive que tocar isto tudo" - respondeu desfolhando os papeis.

Novos músicos


O maestro Fernando Moreira serviu de apresentador para as exibições que os novos músicos da escola fizeram. A ansiedade era muita, mas foram alcançadas com sucesso. São sinais muito positivos para o futuro da banda.

Papel Social

Já aqui escrevi, ou no outro blog, que para um miúdo, o associativismo, e principalmente a música - na minha opinião - tem um papel importante na sua formação. Nascem os primeiros desafios, a primeira aprendizagem de algo difícil (solfejo) por vontade própria, e o primeiro trabalho de equipa.



Na foto, Hipólito, que pertence à Banda. Muito trabalha para ela e vive-a como ninguém.

A nova sede



Por fim o menos bom. (não, não foram as palavras do amigo Nuno Moreira, presidente da banda).

A Câmara comprou um terreno para a Banda construir a sua sede. Porém, segundo a CMS não o pode doar. Há uma proposta e um protocolo a analisar, com diversas responsabilidades e consequências, sendo que o único benifício da Banda, tanto quanto tenho conhecimento é o usofruto do terreno, por cedência.

Eu já tinha tido vontade de escrever sobre isto, não o fiz, pois apenas tinha sido falado internamente.

Fiquei muito desiludido com a actuação da Câmara, que recentemente doou alguns terrenos, também merecidos, porém a associações muito mais novas. Há mais de vinte anos que a Câmara vem prometendo oferecer um terreno, ou licenciar pelo menos, e nada.
Para o desporto, muitos com atletas a ganhar ordenado, não falta dinheiro.

Depois deste desabafo, convém analisar o protocolo com calma. Como o presidente disse, era bom termos uma assembleia geral extraordinária muito participada, pois as decisões de aceitar o protocolo proposto, parecem-me que não podem ser tomadas de ânimo leve.

Vamos aguardar a convocatória da mesa da assembleia.
Sexta há ensaio.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:03


Comentar:

CorretorEmoji

Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.



Mais sobre mim

foto do autor








Comunique e envie os seus comentários, o que gostou, o que acha que está mal, etc.


Colares, blog da semana!

Muzicons.com





Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

subscrever feeds