Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]





1 de Novembro (dia do Aniversário - Sábado)


09h45
- Desfile da Banda cumprimentando Associados, Entidades e Colectividades
12h00 - Missa por intenção dos Fundadores, Directores, Sócios e Músicos falecidos
com a participação de um Grupo de Músicos da Banda de Colares.
16h30 - Actuação do Coro da Associação de Idosos, Pensionistas e
Reformados do Mucifal
(dirigido pelo Maestro Paulo Taful)
17h30 - Concerto pela Banda dos Bombeiros Voluntários de Colares
(dirigido pelo Maestro Fernando Cosme Moreira)
Entrega de diplomas a Músicos com início de actividade na Banda
Condecoração a Músicos com 10, 20, e 30 anos de actividade
NOTA: Concertos na Sede da Associação dos Bombeiros Voluntários de Colares

 

23 de Novembro (Domingo)
Passeio pedestre sob o tema
«Centenário da Região Demarcada do Vinho de Colares»
(Ver programa definitivo)
(Inscrições até 20 de Novembro nos locais abaixo indicados e pelo 96 53 84 336)

 

30 de Novembro (Domingo)
12h30 - Almoço de confraternização (Inscrições até 27 de Novembro)
Inscrições: Sede da Banda - 21 929 31 38
Drogaria José Gomes - Colares
Sara Regueira Jorge - Mucifal - 21 928 22 03
NOTA: Almoço na Sede da Associação dos Bombeiros Voluntários de Colares
 

Agradecimentos: Associação dos Bombeiros Voluntários de Colares
Associação de Idosos, Pensionistas e Reformados do Mucifal
Eng. José António Paulo e a todos os que tornaram possível estas comemorações
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:36

Colares, o vinho

por Nuno Saraiva, em 27.10.08

No blog Slotovino, uma descrição duma visita a Colares.

 

 

 

O mais curioso no post é a referência a garrafas de vinho de Colares compradas na Garrafeira Nacional, mais velhas do que eu.

 

Heranças das gerações anteriores.

 

 

Leaving Colares, there remained a singular impression unlike any other in wine country.

With the aid of Satnav we made straight for Lisbon and Garrafeira Nacional in Barreira Alta: a temple to Portuguese wine. There we bought on special offer 2 bottles of Colares Chitas Reserva 1968 with 2 bottles of White Colares Conde Salreu 1967 White, 1 bottle of Colares Chitas 1995 and 1 Colares Fundacao Oriente 2004. We had bought another of the latter in Colares for 2 Euros more! The bill came to E.92.50. Not bad.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:27

Casa da Cultura de Mira-Sintra

por Nuno Saraiva, em 26.10.08

 

 

 

A Casa da Cultura de Mira-Sintra está a revelar-se um enorme sucesso, pelo conceito em si, e por ser localizado num sítio com acesso a muita população.

 

Aproveite para visitar a Casa da Cultura de Mira-Sintra, hoje, assistindo a um concerto da Banda dos Bombeiros Voluntários de Colares, às 17.00 (entrada gratuita).

 

Foto daqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:12

5 Bombeiros de Colares feridos

por Nuno Saraiva, em 26.10.08

Ontem um carro dos Bombeiros Voluntários de Colares teve um acidente, despistando-se e capotando, durante o percurso para o combate a um incêndio na zona do Pobral.

 

Cinco bombeiros ficaram feridos, segundo tive conhecimento de forma ligeira, mas com necessidade de assistência no Hospital São Francisco Xavier.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:15

A Curva - A verdeira história

por Nuno Saraiva, em 25.10.08

Circulou um pouco por toda a net, uma história, de um acidente de carro na estrada antiga Sintra-Colares, onde um grupo de amigos andava a dar uma volta de  carro, dá boleia a uma estranha rapariga, que em determinado momento diz de forma quase sensual: "Foi aqui que eu morri". E de seguida o carro tem um acidente misterioso.

 

David Rebordão foi o autor desta curta-metragem, que chamou "A Curva", que muitos acreditaram ter mesmo acontecido, e foi replicada pelo Youtube, legendada em espanhol, francês, inglês, alemão, etc.

 

David Rebordão inspirou-se num mito da sua zona, a curva do Mónaco na Marginal, onde correu o boato que um rapaz pedia boleia na Marginal e dizia a quem lhe dava boleia que tinha morrida naquela curva, conhecida por haver diversos acidentes.

 

Foi com alguma paciência, e numa perspectiva de longo prazo que David Rebordão esperou desde 2004 até agora para revelar a verdade, e assim tentar obter subsídios e cativar  possíveis investidores para os seus filmes.

 

Afinal, "A Curva" é a curta-metragem portuguesa mais vista de sempre.

 

Deixo aqui uma versão mais curta do filme legendado em Inglês. Se clickarem no vídeo e acederem ao youtube podem reparar que tem 5,2 milhões de visualizações. Fantástico.

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:17

Colares DOC – An Ungrafted Sandy Oasis

por Nuno Saraiva, em 16.10.08

I had the opportunity to taste a very unusual and interesting wine recently, a wine made from ungrafted, pre-phylloxera vines. Something that I have had the opportunity to taste only a handful of times in my life.

My colleague, on a recent trip to Portugal, brought back a 50cl bottle of wine from the Colares DOC. The Colares DOC sits along the Southwestern Atlantic Coast, Northwest of Lisbon.

 

The vineyards are situated on a sandy plateau where the vines must be planted deep into the clay subsoil below. Because of the sandy soil, the vines are free of Phylloxera and therefore, have never been grafted to a different (North American) rootstock. Colares is best known for its red wines, which are made primarily from the Ramisco grape (whose vineyards have been reduced to a measly 10 ha, or 100,000 square meters). The wines are generally tannic and full-bodied with spice like aromas that require considerable ageing.[1]

 

The wine I had the opportunity to taste was produced by the Adega Regional De Colares, and was 100% Ramisco.  At first glance, the wine showed its almost 10 year old age, light in color with slight browning on the edges, reminding me somewhat of an aged Nebbiolo. On the nose, it reminded me of the wines I have tasted from the Bairrada region made with the Baga grape. Scents of roses, (sour) cherries and some tar. The nose promised something special was awaiting my lips. On the palate, the wine’s fruit was “showing” significant age (or was it?) and was overpowered by its earthy tones and aggressive tannins (something I love by the way). Some oxidative notes were also there. The finish was around 20-30 seconds. Interesting…

My initial thoughts were that this wine was on the decline and the fruit faded. However, I paused and began to think. Maybe this is exactly what the wine is supposed to be like. Is this the way wines tasted in Europe before the devastating effects of the Phylloxera louse more than a century ago? Very rustic, earthy and tannic? Where was the “fresh” fruit we look for in today’s wines that help create balance? Is this the way this wine should be or, had it seen better days? I am afraid I don’t know the answer to this. From my research these wines need extensive ageing, so assuming this bottle was stored correctly (should I assume this?), then maybe this is the way wines used to be. Maybe some of you out there have tasted a Colares DOC wine?

 

I suppose I should try and get my hands on a few more bottles to make my assessment, but since very few bottles make it out of Portugal’s Colares region, I may have to wait until I take a trip to Portugal!

(Check out TIME’s “Rare Earth” article from April of 2008 for more on Colares DOC)

 

1] Information on the Colares DOC borrowed from Epicurious.com’s Wine Dictionary

 

Informação e links interessantes encontrados aqui, um site sobre vinhos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:30

Template

por Nuno Saraiva, em 14.10.08

Fica assim o template. Havia um problema com o twitter que estava a pedir login e a aparecer apenas a quen estivesse conectado no twitter nesse browser.

 

Assim, ficou para já inactivo. Obrigado à Lucyta e aquele que já foi novo pelo alerta.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:10

Volto ja

por Nuno Saraiva, em 12.10.08

e corrijo o template..

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:18

O jornal da freguesia

por Nuno Saraiva, em 12.10.08

O jornal da Freguesia de Colares era um pequeno jornal, simples, mas com informação útil.

 

Há uns tempos a Junta acabou com a sua publicação, sem se perceber muito bem porquê.

 

Pessoalmente, não concordava com algumas coisas do ponto de vista da redacção. Uma delas, eram os artigos repartidos por vários números, pois passado dois ou três meses, já o artigo tinha perdido o interesse ou o leitor o fio à meada.

 

Por outro lado, uma publicação paga por todos, e gerida pelo exutivo dum orgão autárquico, é sempre susceptível de ser acusada de estar a ser utilizada para fazer campanha. E claro, também é susceptível de ser efectivamente utilizada para o efeito.

 

Não na Freguesia mas na Câmara de Sintra, já houve publicações municipais que foram um autêntico exagero de propraganda política. Aliás o caso foi nacionalmente discutido e acabou com a elegibilidade da autarca em Sintra. (Notícia TSF)

 

Mas discussões políticas à parte (e considerando a suspensão de publicações autárquicas durante as campanhas eleitorais saudável), o jornal da freguesia faz falta às pessoas, porque é informação. E a informação é a base duma cidadania saudável.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:42

Colares na net em 2001

por Nuno Saraiva, em 05.10.08

Quando este blog fez dois anos, e depois de surgirem outros blogs dedicados à região de Colares, escrevi que antes de criar o blog, era difícil saber alguma coisa sobre Colares na internet.

 

Ora, no seu décimo aniversário, o Google, disponibilizou o motor de busca como se estívessemos em 2001.

 

Pode clickar aqui e pesquisar qualquer coisa para ver o que aparecia.

 

Claro, que uma busca "obrigatória" é por Colares, uma ou outra referência em directórios de hóteis, muitos nem eram nacionais. A busca actual, está agora minada por sites de vender bijuteria, ainda assim totalmente diferente.

 

Outras pesquisas interessantes:

11 de Setembro - hoje

José Sócrates - hoje

Escândalos financeiros - hoje (passou de 1000 para 228.000 entradas)

 

Mas a palavra que bate todos os recordes será blog. Em 2001 tinhamos 76000.

Hoje temos 3.240.000.000.

 

Já a palavra Youtube não existia.

 

A pesquisa por Sarrazola é uma surpresa.

 

Em 2001 as pessoas eram muito mais ignorantes. Veja-se a pesquisa por bolsa de valores. a de hoje..

 

"Sarah Palin" não existia na net também.

 

É só pesquisarem o que lhes apetecer.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:29

Pág. 1/2



Mais sobre mim

foto do autor








Comunique e envie os seus comentários, o que gostou, o que acha que está mal, etc.


Colares, blog da semana!

Muzicons.com





Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

subscrever feeds